Cozinha nacional canadense

Cozinha nacional canadense

10 pratos que você deve experimentar.

Se você pensa que a cozinha nacional canadense consiste apenas de xarope de ácer em diferentes variações, você está muito enganado. A história culinária do Canadá está inextricavelmente ligada à Europa, e a culinária ainda é dominada principalmente pelas tradições européias.

A cozinha tradicional no Canadá de língua inglesa tem sido influenciada pela Grã-Bretanha, espera-se que o Quebec honre sua herança francesa, receitas no sudoeste do Ontário mostram uma influência escandinava, e as províncias canadenses das pradarias mantêm uma tradição da Europa Oriental. Um afluxo de imigrantes da China popularizou a culinária asiática e indiana. A tendência é relativamente nova para o Canadá, não mais de 50 anos de idade, mas os canadenses abraçaram de bom grado os novos sabores e os incorporaram em seus hábitos.

Aqui estão dez da melhor cozinha nacional do Canadá que você deve experimentar!

Poutine — Putin (ênfase na última sílaba)

Poutine

Um delicioso prato de Chips, requeijão e molho — a comida rápida mais conhecida e distinta do Canadá.

Este representante flamboyant da influência francesa apareceu na cidade de Quebec no final dos anos 50, na região Centro-du-Quebec. Os canadenses não abraçaram imediatamente a invenção culinária: durante anos, ela não só foi ridicularizada como também usada para zombar da sociedade de Quebec. Mais tarde, o poutine tornou-se um símbolo da cultura do Quebec, e festivais anuais dedicados ao prato são agora realizados em todo o Canadá.

Não é sem escândalos: em março, alguns restaurantes receberam ameaças relacionadas com o nome de um prato que se assemelha ao nome do presidente russo. Tentativas de explicar aos chantagistas que a palavra francesa poutine é pronunciada de forma bem diferente e não tem nada a ver com o líder russo foram mal sucedidas, e o restaurante Le Roy Jucep em Quebec até mesmo decidiu renomear temporariamente poutine para batatas fritas com queijo. Isto foi um erro fatal. Depois que a notícia foi publicada, a reação dos canadenses foi violenta: o restaurante informou ter recebido ameaças de morte.

2. Tourtière du Lac-Saint-Jean — Tourtière

Tourtier

Um prato popular do Quebec tradicionalmente servido na véspera de Natal: uma torta de carne recheada com carne picada, batatas em cubos e caldo de carne. O nome 'tourtière' vem do nome do prato largo e profundo no qual é cozinhado.

A menção a esta torta pode ser encontrada em registros do século XIII. Atualmente, no Quebec, a receita varia de uma área para outra; na maioria das vezes, os chefs preferem não acrescentar batatas, mas rechear densamente a massa com carne com pimenta-da-jamaica e cravo-da-índia.

3 Carne defumada Montreal — Carne defumada Montreal

Smoked meat

Este prato poderia ser chamado de uma espécie de fast food: fatias de carne temperadas, marinadas por 10-14 dias e depois defumadas, servidas em um sanduíche de pão de centeio untado com mostarda amarela ou temperada. O sanduíche é frequentemente acompanhado de batatas fritas, salada de repolho e pepino em vinagre.

A receita foi trazida para a Colômbia Britânica no final do século XIX e início do século XX por imigrantes judeus da Europa Oriental. A origem do precursor da carne defumada ao estilo Montreal é geralmente atribuída a Aaron Sanft, um imigrante judeu da Romênia. Aaron Sanft chegou em Montreal em 1884 e tornou-se o primeiro açougueiro da cidade a vender carne kosher.

Atualmente, a iguaria cada vez mais não está disponível em forma de sanduíche: ela é servida com pizza e poutine, e é possível encontrar pacotes de carne cozida a vapor em delicatessens.

4. sopa de ervilhas Newfoundland

NL Pea Soup

Uma sopa de aquecimento calórico feita de ervilhas amarelas picadas, é um verdadeiro tesouro no tempo frio. Segundo alguns relatos, foi originalmente introduzida no Quebec por colonos franceses no século XVII; outros dizem que foi inventada por trabalhadores franco-canadenses no início do século XIX. De qualquer forma, a maioria dos pratos desse período foi criada para encher o estômago faminto rápida e permanentemente.

Em Newfoundland e Labrador, eles preferem fazer sopa de ervilhas depois do Domingo de Páscoa, quando o presunto é servido para o jantar. Eles usam as sobras de carne para cortar e aromatizar suas sopas. Muitos também servem sopa de ervilha amarela com grandes bolinhos de massa, que chamam de donuts.

Os canadenses acreditam que a chave do sucesso no cozimento do prato é a carne certa, especiarias como o tomilho e muita paciência: o processo de amolecimento das ervilhas leva várias horas. Mas a espera vale a pena, e para aqueles que não estão prontos para passar tanto tempo na cozinha, a maioria dos gastrônomos no Canadá oferece opções prontas em potes.

5. Bagel estilo Montreal — Bagel estilo Montreal

Bagel

Os bagels de Montreal são um alimento popular nas ruas canadenses. Eles são cozidos em um forno a lenha e o malte é colocado na massa. Elas são mergulhadas em água quente e mel antes de serem cozidas, de modo que se tornam doces. As duas variedades mais comuns são o gergelim e a semente de papoula.

A receita foi trazida para a América do Norte por imigrantes da Europa Oriental, e em alguns estabelecimentos de Montreal os bagels ainda são feitos à mão na frente dos clientes.

Os bagels de Montreal viajaram para o espaço em 2008: o astronauta Greg Chamitoff levou um saco inteiro de pastelaria com ele e tratou todos os seus colegas em gravidade zero.

6. Saskatoon Berry Pie — Torta Saskatoon Berry Pie

Berry Pie

Passemos aos doces!

As bagas Saskatoon, conhecidas por nós como bagas de amieiro, assemelham-se a mirtilos na aparência. Elas são cultivadas em todo o Canadá, especialmente nas pradarias e na Colúmbia Britânica. As bagas estão agora sob grave ameaça no oeste do Canadá devido à perda de habitat causada pelo desenvolvimento habitacional e industrial. Junto com as plantas, os conhecimentos históricos e as práticas de colheita de bagas que vêm sendo realizadas há gerações pelos povos indígenas estão sendo perdidos.

Lendas dos índios Klamath nos dizem que os primeiros povos foram criados a partir de arbustos de Saskatoon. Mais tarde, a própria cidade de Saskatoon recebeu o nome dessas bagas, e não o contrário! As bagas eram um alimento básico tanto para os aborígines quanto para os primeiros colonos. Eles eram comidos frescos ou cozidos a vapor, purê e depois secos para o inverno em bares. No inverno, estas barras eram adicionadas às sopas, guisados, misturados com gordura ou simplesmente cozidos para fazer uma bebida vitaminada.

Hoje em dia, os cozinheiros são unânimes: o sabor adocicado e a nozes das bagas sai melhor quando cozidas sob uma crosta crocante de açúcar. A torta de bagas de Saskatoon é servida em todo o Canadá.

7. barra Nanaimo — Bolo Nanaimo

Nanaimo

Uma das sobremesas favoritas dos canadenses não requer cozimento e consiste em 3 camadas: uma base de bolachas de mel com raspas de coco, creme de leite-creme e ganache de chocolate.

O bolo recebeu o nome da cidade de Nanaimo, na Colúmbia Britânica. Diz-se que a sobremesa foi inventada por uma dona de casa comum porque ela realmente queria entrar no livro de receitas. O Nanaimo tornou-se popular nos anos 50, mas finalmente conquistou os corações do povo do país 30 anos após ter sido nomeado uma sobremesa clássica canadense na Expo-86. O Canadá tem um museu inteiro dedicado ao Nanaimo, onde a receita original é mantida.

Os cafés modernos oferecem dezenas de variações na sobremesa: com recheio de menta ou bagas, waffles, manteiga de amendoim, creme de café, cerejas e até mesmo bacon. Mas é uma boa idéia começar com a versão tradicional.

8. Nova Scotia Wild Blueberry Grunt — Blueberry Grunt

Blueberry Grunt

O nome engraçado da sobremesa de mirtilo selvagem tem uma explicação: vem do som que as bagas fazem quando cozidas.

Pensa-se que a receita tenha vindo dos britânicos. Tendo descoberto que as terras à beira-mar eram ricas em bagas silvestres, eles adaptaram seu pudim tradicional e o transformaram no que chamamos de subsídio de mirtilo.

A coisa mais importante na sobremesa é bagas devidamente cozidas com suco de limão e uma massa que é cozida neste molho de mirtilo. Não é necessário forno!

No Canadá, você pode experimentar variações da receita com ruibarbo, maçãs e bagas de Saskatoon, mas a maioria grunhido é simplesmente servido com uma colher de sorvete cremoso, que é o favorito entre os canadenses.

9. Torta de manteiga — Torta de manteiga

Butter tart

Uma sobremesa canadense única que se diz estabelecer literalmente uma identidade canadense.

A primeira receita publicada data de 1900, encontrada no Cookbook for Women do Royal Victoria Hospital. Entretanto, acredita-se que a própria torta de creme tenha sido inventada muito antes, numa época em que de 1663 a 1673 800 jovens mulheres foram enviadas da França para o Quebec para ajudar na colonização. Eles trouxeram suas receitas tradicionais e as adaptaram aos produtos que estavam disponíveis.

Os ingredientes são simples: massa folhada torta, açúcar, ovos, xarope de milho e manteiga. Os cozinheiros modernos muitas vezes adicionam nozes e sultanas, e especialmente frequentemente substituem o xarope de milho por xarope de bordo.

10. Bloody Ceasar — Bloody Caesar

Caesar

Não resistimos a mencionar isso uma última vez! O coquetel nacional do Canadá é rico em ingredientes: vodka, suco de amêijoa, suco de tomate, especiarias e molho Worcestershire. Geralmente é servido em um copo com aro de sal, aipo, cal e azeitona.

A influência italiana não estava ausente aqui: em 1969, a administração de um hotel em Calgary, Alberta pediu a Walter Chell que fizesse um coquetel para celebrar a abertura do restaurante italiano Marco's. Inspirado na massa de amêijoas, Chell inventou a bebida inimitável que se tornou uma das mais famosas do Canadá e, em 2006, ficou em 13º lugar na lista da CBC "Greatest Canadian Invention".

Desde 2009, Calgary celebrou o Dia de César e mais de 400 milhões de copos do coquetel são bebidos em todo o Canadá a cada ano.

A variedade de receitas na cozinha nacional do Canadá não se limita, naturalmente, a estes dez; de fato, a composição dos mesmos pratos, especiarias e apresentação varia de região para região.

Fonte, Fonte, Fonte, Fonte, Fonte
  • #viver no Canadá
  • #cozinha canadense
  • #cozinha nacional canadense
  • #viver no Canadá
  • #passatempos no Canadá
  • #restaurantes no Canadá
  • #comida no Canadá
  • #história do Canadá
  • #comida tradicional no Canadá
  • #turismo gastronômico no Canadá