Avaliar as chances

Quantas palavras você precisa saber em inglês para se comunicar fluentemente

Quantas palavras você precisa saber em inglês para se comunicar fluentemente

Vamos descobrir qual deve ser o vocabulário para falar inglês fluentemente, dependendo do seu objetivo.

Para se comunicar fluentemente em inglês, você precisa ter várias habilidades importantes: entender a fala em inglês, a capacidade de compor frases gramaticalmente corretas e, é claro, um vocabulário suficiente. No entanto, antes de começar a aprender todas as palavras em inglês seguidas, vale a pena entender pelo menos o propósito da comunicação. Afinal, o vocabulário variará dependendo se vamos nos comunicar sobre assuntos domésticos e cotidianos, resolver problemas comerciais e profissionais ou fazer cursos acadêmicos em uma universidade estrangeira.

É importante lembrar que nem sempre é a quantidade de palavras aprendidas que faz a diferença, mas também a qualidade delas. Afinal, se aprendermos todos os nomes de insetos ou cogumelos em inglês, isso enriquecerá significativamente nosso vocabulário, mas é improvável que contribua para uma comunicação bem-sucedida, porque essas palavras simplesmente não serão aplicáveis à comunicação em situações cotidianas.

Quantas palavras os falantes nativos usam?

Se você observar quantas palavras os dicionários de inglês contêm, pode parecer muito desanimador. O Oxford Dictionary contém pouco mais de 170.000 palavras reais (sem contar as 47.000 que caíram em desuso na linguagem moderna). No entanto, não se deixe intimidar: nenhum falante nativo conhece todas essas palavras. A razão é que várias dessas palavras são termos específicos que não são usados na comunicação cotidiana e são necessários apenas em um ambiente restrito, por exemplo, entre especialistas em determinadas profissões.

Para se tranquilizar, você pode verificar quantas palavras estão contidas no dicionário do seu idioma nativo e ver se o número inteiro também não é equivalente ao seu vocabulário. Isso acontece em qualquer idioma, portanto, para se comunicar com falantes nativos, você não precisará do dicionário inteiro.

Assim, acredita-se que o vocabulário do grande mestre do drama William Shakespeare envolveu 20.000 palavras. O mesmo número compõe o vocabulário de um falante médio de inglês educado atualmente. Ao mesmo tempo, apenas metade dessas palavras pode estar presente no vocabulário ativo de um falante nativo e, para a comunicação diária sobre tópicos simples, um falante nativo usará ainda menos — de 2.000 a 3.000 palavras.

Quantas palavras eu preciso aprender?

Você pode iniciar uma comunicação simples em inglês, mesmo que tenha poucas palavras em seu vocabulário.

O professor Stuart Webb, da University of Western Ontario, acredita que um comando de 800 a 1000 das palavras mais comuns em inglês já permitirá que você entenda 75% das informações e resolva quase todos os problemas básicos do dia a dia. Essa quantidade de vocabulário é bastante adequada para quem vai usar o inglês quando viaja, para poder comprar algo em uma loja ou fazer um pedido em um café. Esse é um conhecimento básico, com o qual você pode realizar uma comunicação elementar, mas não será suficiente para fins de estudo ou trabalho.

Com 3000 palavras, você pode alcançar um nível de inglês mais fluente e confortável. Se você se lembra, esse é o número de palavras que os falantes nativos usam em média na comunicação diária. Com esse estoque, você poderá assistir filmes no original sem legendas, se comunicar sobre uma variedade de tópicos sem sentir nenhum obstáculo ou desconforto.

Obviamente, também existem critérios e normas bastante aceitos em que o vocabulário se correlaciona com os níveis internacionais de idioma (CEFR).

  • Nível A1 — 1.500 palavras ou menos;
  • Nível A2 — 1500 — 2500 palavras;
  • Nível B1 — 2750 — 3250 palavras;
  • Nível B2 — 3250 — 3750;
  • Nível C1 — 3750 a 4700;
  • Nível C2 — a partir de 5000.

Se você estiver interessado em verificar seu vocabulário em inglês, você pode usar testes on-line especiais que ajudarão você a fazer um cálculo aproximado.

Quais palavras aprender?

Uma saída pode ser estudar as palavras mais comuns no idioma inglês. Por exemplo, o dicionário McMillan oferece uma lista das 2.500 palavras mais populares e também uma lista extensa de 5.000 a 7.500 palavras.

Além disso, você deve aprender as unidades de vocabulário e os termos que você pode precisar em seu campo específico, por exemplo, palavras específicas usadas em suas atividades profissionais ou vocabulário necessário para fins educacionais em inglês.

Aprender inglês com um falante nativo também pode ser uma boa solução, pois assim ouvimos quais palavras e expressões são realmente relevantes na fala e podemos memorizá-las com mais facilidade.

Treinamento de fluência

A fluência será influenciada não apenas pelo número de palavras que você aprende, mas também pela sua capacidade de usá-las e, o mais importante, de pensar em inglês. O fato é que às vezes os alunos de uma língua estrangeira (em particular, nos níveis elementares) tentam traduzir seus pensamentos de sua língua nativa para o inglês palavra por palavra. Infelizmente, essa abordagem não produz bons resultados.

Deve-se entender que o inglês é um sistema completamente diferente, no qual nem todas as unidades linguísticas coincidirão com a língua nativa. Em geral, não é aconselhável gastar muito tempo tentando encontrar a palavra exata que vem à mente em seu idioma nativo. Em vez disso, devemos tentar expressar nossos pensamentos de uma maneira diferente, usando o arsenal que já temos à nossa disposição. Essa abordagem ajudará você a aprender fluência, a capacidade de escolher palavras rapidamente e a não se perder em situações de comunicação em inglês.

Aprenda o idioma de forma equilibrada

Como já percebemos, conhecer uma palavra não significa poder usá-la na fala. Aqui enfrentamos o problema de usar a gramática, a combinabilidade de palavras e, finalmente, a capacidade de lembrar uma palavra que conhecemos a tempo e usá-la no momento certo (no último caso, técnicas especiais de memorização de palavras que mantêm o vocabulário em nossa memória de longo prazo podem ajudar).

Conclui-se que o mais importante é o desenvolvimento harmonioso de todas as habilidades linguísticas. Ouvir, ler e falar devem ser desenvolvidos de forma equilibrada, não isolados uns dos outros. Podemos aproveitar tudo o que o mundo moderno tem a nos oferecer, ou seja, ouvir podcasts, assistir canais do YouTube, ler livros e publicações on-line em inglês e, é claro, praticar conversação com estrangeiros e falantes nativos. Essa abordagem maximizará nossa imersão no aprendizado e nos ensinará a pensar na língua estrangeira.

Assistência ao professor

Os especialistas podem ajudá-lo a aprender um idioma de forma sistemática e equilibrada. Metodologistas e professores profissionais desenvolvem e apresentam material didático de forma que estudantes de todos os níveis possam tirar o máximo proveito do processo educacional.

A escola canadense de inglês da ILAC oferece cursos em uma variedade de áreas e níveis. Ao estudar inglês em um pequeno grupo com um falante nativo, os alunos terão a oportunidade de desenvolver de forma otimizada todas as habilidades necessárias em inglês. O vocabulário dos cursos da ILAC é adaptado ao objetivo do aluno, seja inglês geral, preparação universitária ou comunicação comercial, e as palavras são aprendidas e praticadas de acordo com os métodos de ensino mais atualizados.

Os cursos de inglês da ILAC são populares em todo o mundo devido a seus formatos variados, horários convenientes e preços acessíveis. Inscreva-se agora em uma aula de inglês da ILAC para evitar perder as condições de aprendizado mais favoráveis.

Fonte, Fonte, Fonte
  • #idioma inglês
  • #fala em inglês
  • #vocabulário em inglês
  • #palavras em inglês
  • #estudo em uma universidade estrangeira
  • #aprendizado de inglês
  • #dicionários de inglês
  • #comunicação com falantes nativos de inglês
  • #falante nativo de inglês
  • #nível de proficiência em inglês
  • #aula de inglês
  • #escola de inglês ILAC
  • #ILAC